Obedecendo a voz de Deus

Tag  Tags: , , - Categorias: Estudos e Mensagens por Efatah



Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te tenho proposto a vida e a morte, a benção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua semente. – Amando ao SENHOR, teu Deus, DANDO OUVIDOS À SUA VOZ e te achegando a Ele; pois Ele é a tua vida e a longura dos teus dias; para que fiques na terra que o SENHOR jurou a teus pais, a Abraão, a Isaque e a Jacó, que lhes havia de dar. Deuteronômio 30. 19 e 20 (arc).

A obediência é o tema principal do livro de Deuteronômio, o qual se repete com certa freqüência. Ver, como exemplos, os trechos de Deut. 11. 27, 28; 13. 4; 21. 18,20; 27.10; 28.62; 30.3,8,20. (ati).
Moisés desafiou Israel a escolher a vida, ao obedecer a Deus e a continuar a receber suas bênçãos. Deus não impõe sua vontade a ninguém. Ele permite que decidamos se queremos aceitá-lo ou rejeitá-lo. No entanto, esta decisão é uma questão de vida ou morte. Deus deseja que compreendamos isto, pois quer que todos optem pela vida. Diariamente, em cada nova situação, precisamos afirmar e fortalecer este compromisso!

OBEDECENDO, SOMOS PERDOADOS
“Venham, vamos refletir juntos”, diz o SENHOR. “Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão. – Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra.”
Isaías 1. 19 (benvi).
Quantas são as pessoas que pensam: “Para mim não há mais jeito”. Aliás, algumas pessoas entregam-se à prática do mal exatamente porque não têm nenhuma esperança de mudança de vida. Graças a Deus isso não é verdade. Não há ninguém difícil demais para Deus. O perdão e o amor de Deus são maiores do que qualquer pecado. Foi essa a mensagem do profeta Isaías aos pecadores de seu tempo. A mancha vermelha do nosso pecado pode ser apagada pelo perdão de Cristo, deixando-nos absolutamente limpos. (bee)
A Palavra de Deus nos assegura que, se formos obedientes e dispostos, Cristo nos perdoará e removerá todas as manchas indeléveis (Sl. 51. 1-7)

OBEDECENDO, VIRÃO BÊNÇÃOS
Todas estas bençãos virão sobre vocês e os acompanharão, se vocês obedecerem ao Senhor, o seu Deus.
Deuteronômio 28.2 (benvi) (ver versículos 3 a 14)
Promessas e profecias são abundantes na Bíblia. Deus dá muitas garantias da sua prontidão para abençoar, e normalmente, fala de coisas que planeja fazer no futuro. Em ambos os casos, sempre há condições: o chamado de Deus para nos alinharmos à sua vontade, de modo que a sua palavra de promessa possa abençoar o obediente. O cap. 28 é um estudo clássico das promessas e das profecias de Deus. Compare os vs. 1-2 e os vs. 58-59 para observar as bênçãos, que são uma promessa em potencial aos obedientes, e os julgamentos, que são uma certeza anunciada aos desobedientes.

OBEDECENDO, TEMOS O ESPÍRITO SANTO
E nós somos testemunhas acerca destas palavras, nós e também o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem.
Atos 5. 32 (arc).
Bem como o Espírito Santo, que Deus concedeu aos que lhe obedecem. V. Jo. 15. 26, 27. O testemunho dos discípulos era dirigido e confirmado pelo Espírito Santo, que convence o mundo mediante a palavra (Jo.16. 8-11) e é dado aos que correspondem a Deus com “obediência que vem pela fé”.
(benvi)
Se não houver verdadeira obediência a Cristo (v.32), nem busca sincera da justiça do seu reino (Mt. 6. 33; Rm. 14. 17), é falsa a afirmação de quem diz ter a plenitude do Espírito Santo. O Pentecoste sem o senhorio de Cristo é impossível (cf. 2. 38-42), porque o Espírito Santo é dado somente àqueles que vivem na obediência da fé (Rm. 1. 5)

OBEDECENDO AOS PAIS, AGRADAMOS AO SENHOR
Filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao Senhor. Colossenses 3. 20 (benvi).
Paulo aludia aqui às circunstâncias normais, quando os pais fazem algum esforço por instruir seus filhos quanto à moralidade correta. Ele escrevia para lares cristãos, onde se espera que os pais treinem seus filhos quanto às boas maneiras. Nessas situações, espera-se dos filhos que agradem ao Senhor, que façam aquilo que é reto, obedecendo a seus pais.
Naturalmente, fica entendido que os pais não devem ordenar a seus filhos coisas que são contrárias à moralidade cristã, porque nada disso poderia ser sancionado como incluso na obediência exigida.

OBEDECENDO AOS PASTORES, ALIVIAMOS SUAS CARGAS
Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.
Hebreus 13. 17 (arc)
A obediência e a fidelidade aos lideres cristãos, aos pastores e mestres, deve basear-se numa superior lealdade a Deus. A lealdade do crente, em escala descendente, é a seguinte: (1) – Primeiramente, lealdade a Deus num relacionamento pessoal (ver Mt. 22.37 nota), inclusive a fidelidade aos princípios da sua Palavra. (2) – Segundo, lealdade à igreja visível, à medida que ela permanecer fiel a Deus e a sua Palavra escrita (Jo. 15. 12; Gl. 6.10); e (3) – Terceiro, lealdade aos dirigentes da igreja, enquanto permanecerem fiéis e leais a Deus, à sua Palavra e ao seu propósito para a igreja.

OBEDECENDO, TEMOS A SALVAÇÃO ETERNA
Embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu – e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem.
Hebreus 5. 8 e 9 (ara).
A vida humana de Jesus não foi um texto que Ele seguiu passivamente. Foi uma vida que Ele escolheu livremente (Jo. 10.17, 18). Foi um processo contínuo de fazer a vontade de Deus, o Pai, que era a sua própria vontade. Jesus escolheu obedecer, embora a obediência o levasse ao sofrimento e à morte. Por Jesus ter obedecido perfeitamente, mesmo sob grande provação, Ele pode nos ajudar a obedecer, não importa quão difícil a obediência pareça ser.
Cristo sempre foi moralmente perfeito. Obedecendo, Ele demonstrou a sua perfeição a nós, não a Deus ou a si mesmo. Na Bíblia sagrada, o termo “perfeito” (ou consumado) normalmente significa totalidade ou maturidade. Compartilhando a nossa experiência de sofrimento, Cristo compartilhou completamente a nossa experiência humana. Ele é agora capaz de oferecer a salvação eterna àqueles que o obedecem. Veja a atitude de Cristo ao tomar sua forma humana em Filipenses 2. 5-11.

Autor: Pr. João da Cruz Parente






Este artigo foi escrito em sábado, julho 25th, 2009 e armazenado em Estudos e Mensagens. Você pode acompanhar as respostas para este post através do RSS 2.0 feed. Você pode comentar, ou deixar trackback de seu site.

Deixe um Comentário


Facebook

Twitter

RSS Feed

Últimos Posts



Colabore conosco fazendo uma doação de qualquer valor. Basta clicar na imagem abaixo.