O Arrebatamento da Igreja

Tag  Tags: , - Categorias: Estudos e Mensagens por Efatah



Para todo o Cristão convertido a Cristo o momento mais esperado de todos os dias de sua vida, é sem duvida o dia do Arrebatamento da Igreja. Neste dia todo aquele que recebeu a Jesus Cristo como salvador de sua alma irá encontrar-se com o Senhor nas nuvens, estando liberto para sempre de qualquer tipo de provação, dor, angústia, lágrimas, tristezas, problemas etc… A seguir falaremos sobre o arrebatamento num todo.

O que é arrebatamento?

No sentido original da palavra significa: arrancar, levar, tirar por força ou violência, mostra rapidez, urgência.

Conforme vimos no estudo sobre Sinais Da Vinda De Cristo a humanidade está para passar por um período de Grande Tribulação, assunto este que iremos tratar com mais especificação no próximo capítulo, mas Cristo Jesus querendo livrar aqueles que aceitaram a sua palavra irá arrebatá-los deste mundo antes que qualquer mal lhes aconteça, por isso a palavra arrebatamento, pois se fará necessário grande urgência, não perder tempo, o mundo estará em grandes apuros, na verdade Deus quer que estejamos em lugar seguro neste tempo, e não há lugar mais seguro do que estar ao lado do Senhor, João 17:24. E esta é a promessa de Cristo através do Apóstolo Paulo, livrar os seus escolhidos da grande tribulação ira futura I Tes 1:10, assim como Deus arrebatou a Enoque livrando-o da tribulação antes do dilúvio, e ao profeta Elias antes do cativeiro Babilônico II Rs 2:11, Rm 13:11, Tg 5:8, Deus irá livrar a igreja da tribulação, que também é chamada de ira futura, e a única maneira de livrar a igreja deste tempo terrível, é tirando-a deste mundo antes que a tribulação aconteça.

Embora acredite que a Igreja será arrebatada antes que se inicie a grande tribulação, quero apresentar de forma resumida as doutrinas mais comuns sobre o arrebatamento da igreja existente em nossos dias, visto que no ponto de vista teológico há pensamentos variados sobre o assunto.

Pré-tribulacionismo

A doutrina Pré-Tribulacionista defende a tese de que a Igreja de Cristo será arrebatada, retirada da terra antes que se inicie o período de grande tribulação, onde interpretam as profecias bíblicas de forma literal e têm grande base no dispensacionalismo (Dispensação), crendo que Israel e Igreja são dois grupos distintos, havendo um plano de Deus exclusivo tanto para Israel como para a Igreja, e que a Grande tribulação é uma dispensação onde Deus tem como objetivo trabalhar com Israel e não com a Igreja, que já teve o seu período de salvação na dispensação da graça.

Principais Características:

* O Método de Interpretação é Literal. Crêem no Arrebatamento antes do período de tribulação (Cristo livra a Igreja de passar pela grande tribulação, também conhecida de Ira Futura. I Tes 1:10).

* A Grande tribulação é a última das setentas semanas de anos de Daniel 9:24-27, portanto a grande tribulação terá a duração de sete anos.

* As setentas Semanas de anos de Daniel 9:24-27 estão determinadas para Israel, e não para a Igreja, portanto a Igreja não passará pela grande tribulação.

* O dispensacionalismo (Estudo das Dispensações) tem grande influência nas posições defendidas pelos Pré-Tribulacionistas, e pelos Pré-Milenistas, por crer que Deus não mistura as coisas, pelo contrário, ele tem um objetivo diferente em cada uma das Dispensações, e na grande tribulação seu maior objetivo é Repreender, castigar e educar a Israel com vara de juízo, preparando os Judeus para enfim aceitarem a Jesus Cristo como o Messias prometido, Ezequiel 20:37, Deuteronômio 4:30, visto que Israel não aceita a Jesus Cristo, mas fará acordo com o anticristo Isaías 28:15, João 5:43, II Tes 2:3-4.

* A Grande Tribulação é conhecida como tempo da Ira de Deus, ou seja, o período em que Deus irá derramar a sua ira sobre os gentios que não aceitaram o amor de Cristo, oferecido durante a dispensação da graça, e castigar o povo Judeu que rejeitou e matou o Messias Jesus Cristo, I Tes 1:10 e 5: 9 e Apocalipse 6:16-17, e assim sendo, Deus não iria derramar a sua Ira sobre a Igreja, que aceitou o amor de Cristo, a ponto de ser comparada a sua noiva.

Pós-tribulacionismo

A doutrina do Pós-Tribulacionismo vem ganhando espaço entre os estudiosos da Escatologia, este movimento ensina que a Igreja continuará na terra durante a grande tribulação e até a Segunda vinda de Cristo, onde será arrebatada até as nuvens e se encontrará com Cristo, e retornará imediatamente a terra.

Principais Características:

* Método de interpretação é alegórico.

* A igreja passará pela grande tribulação, porém não estará sujeita a Ira de Deus, crêem que a ira de Deus será derramada sobre os gentios, e a igreja apenas passará por tribulações na grande tribulação.

* Baseiam-se na negação do dispensacionalismo, onde só desta forma podem crer que a Igreja poderá passar pela Grande Tribulação, que de acordo com o estudo das Dispensações é um período chamado de angústia de Jacó, ou seja, a tribulação é para Israel e não para a Igreja, por esta razão negam o dispensacionalismo.

* Não há distinção entre Israel e Igreja, crêem que as profecias dadas a Israel podem se cumprir com a Igreja, isto é, tanto a Igreja como Israel não serão poupados da Angústia de Jacó, Jr 30:7.

* Negam o ensinamento à natureza e ao propósito do período de grande tribulação, que segundo os Pré-tribulacionistas o maior objetivo de Deus neste período será de disciplinar os Judeus preparando-os para aceitar o Messias, porém os Pós-tribulacionistas defendem apenas que Deus irá derramar um julgamento sobre o pecado.

* Negam o cumprimento futuro das setentas semanas de anos de Daniel 9:24-27, alegando ser um cumprimento histórico, e sem grandes valores para a Escatologia, e que já se cumpriu em sua totalidade.

* Um grande argumento desta doutrina é a promessa de tribulação dada a igreja tais como Lucas 23:27-31 e Mateus 24:9-11, Marcos 13:9-13, não diferenciando em nada e que estes textos na verdade são para Israel e não para a Igreja.

* Não fazem distinção entre Tribulação e Grande Tribulação, e textos como Romanos 8:18, em que o apóstolo Paulo fala da tribulação do tempo presente, são interpretados como sendo a grande tribulação e não somente aquele período ruim que todo mundo passa a qualquer dia e o texto de I Tes 3:3, entendem que a igreja foi destinada para passar pela grande tribulação, quando na verdade o Apóstolo fala sobre o período presente de tribulação e não a grande tribulação visto que no versículo 2 do mesmo texto o mesmo apóstolo diz enviar Timóteo para confortar a igreja de Tessalônica que na ocasião muitas pessoas temendo estar tão próximo do arrebatamento chegaram até a deixar o trabalho para aguardar a vinda de Cristo. Aquela era uma tribulação momentânea, e não a grande tribulação.

Mid-tribulacionismo ou Meso-tribulacionismo

De acordo com a interpretação desta corrente doutrinária do arrebatamento, a igreja passará por parte da grande tribulação, ou seja, pela primeira parte, 42 meses, Ap 11:1-2 e 13:5, 1260 dias, Ap 12:6, ou tempos e um tempo e metade de um tempo Ap 12:14, que é o período em que não haverá o chamado derramamento da ira de Deus, e assim a Igreja não estaria exposta a nenhum juízo ou castigo divino, visto que foi socorrida a tempo.

Arrebatamento parcial

Esta corrente doutrinária não se aprofunda sobre quando acontecerá o arrebatamento da igreja, se no começo, no fim ou durante a grande tribulação, mas defende que nem todos os crentes serão arrebatados, mas apenas os que estiverem vigiando, e esperando por este acontecimento, a ponto de serem dignos de participarem deste evento de acordo com Lucas 21:36, Filipenses 3:20, Tito 2:13, II Tim 4:8, Hebreus 9:28.

Porque o arrebatamento

* Para fazer diferença entre o justo e o injusto – Provérbios 11:8.
* Para recompensar por todo trabalho feito a Deus – Apocalipse 22:12.
* Para premiar os vitoriosos Apocalipse. 3:05
* Para não deixar a igreja na tribulação – I Tes 1:10 – I Tes 5:9 – Apocalipse 6:16 e 17.
* Para vencer a morte (corrupção) – I Co 15:51-54.

Como demonstramos acima a igreja não passará pela grande tribulação, pois não faz nenhum sentido que isto venha a acontecer, por isso o apóstolo Paulo diz que Jesus Cristo irá nos livrar da irá vindoura (grande tribulação). Livrar não é o mesmo que ajudar a passar pelo mal, e sim livrar de não passar o mal, de acordo com o dicionário quer dizer: dar liberdade, tornar livre, preservar; isto mostra a intenção de nosso Deus, ele quer nos preservar de qualquer mal da tribulação, pois nesta ocasião será derramado a ira do cordeiro sobre aqueles que negaram seu amor, mas Cristo nos livra da ira vindoura porque Deus não nos destinou para a ira, I Tes 1:10 e 5:9, I Pedro 2:9-10.

Alguns argumentos que mostram que a igreja não passará pela grande tribulação estão no capítulo do estudo da grande tribulação a algumas páginas a seguir.

Quem será arrebatado

* Os que crêem em Cristo e o seguem – João 3:18-21 e 6:47.

* Os que ouviram a palavra e creram – João 5:24-29.

* Os que receberam o batismo nas águas Marcos 16:15-16.

* Os que confessam a fé em Cristo Romanos 10:9-13.

* Os que amam a vinda de Cristo II Timóteo 4:8; Cantares 8:14.

Num abrir e fechar de olhos – I Coríntios 15:52

O arrebatamento da igreja não será um acontecimento visto por todos aqui na terra, e nem algo demorado, como pensam algumas pessoas, mas sim algo muito rápido. E nós não somos os únicos a esperar este dia maravilhoso, o próprio Senhor Jesus Cristo espera com ansiedade este dia em que virá buscar todos aqueles que aceitaram o convite da salvação, Mateus 11:28 , assim como é rápido um abrir e fechar de olhos assim também será rápido o arrebatamento da igreja, não dará tempo para despedidas, tchau, já estou indo, beijinhos, abraços, etc, pois tudo será muito rápido como um piscar de olhos, muitos se atrasam, mas Deus não.

Não precederemos os que dormem I Tes 4:16-17.

De acordo com I Tessalonicenses o apóstolo Paulo ensina que os que já dormiram no Senhor terão privilégios no arrebatamento da igreja, neste dia Deus dará a ordem para os anjos soarem a trombetas chamando inicialmente os mortos que em vida entregaram-se a Cristo, e estes ressuscitarão com um corpo incorruptível; neste dia se cumprirá a palavra que diz “tragada foi a morte na vitoria” Isaías 25:8, Hebreus 2:14-15, Ap 20:14, e logo após, nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados para junto do Senhor nas nuvens, então, o que era corruptível será revestido de incorruptibilidade, e como os que já morreram, teremos um corpo glorioso. I Coríntios 15:51-56 , Fp 3:20-21.

Um corpo incorruptível

De acordo com a leitura de I Coríntios 15:51 e 52 e Filipenses 3:21, todo aquele que for arrebatado e também aqueles que ressuscitarem em Cristo terão um corpo glorioso tal como aconteceu com o Senhor Jesus Cristo quando ressuscitou dos mortos, e com isso não mais sentiremos dor, e nem mais teremos qualquer complexo, pois este corpo possuirá grande beleza, é algo tão maravilhoso que não podemos nem imaginar o que poderemos fazer com este corpo, e isto será para sempre, até mesmo no reinado de Cristo no milênio, quando outras pessoas não possuirão tais bênçãos mas somente a igreja.

As vestes celestes – Ap. 19:8.

Como já demostramos acima os salvos em Cristo receberão um corpo incorruptível no momento do arrebatamento da igreja, e como Deus faz tudo muito completo, também receberemos vestes celestiais, algo muito lindo que nem mesmo os maiores estilistas do mundo inteiro pensaram um dia em confeccionar, a mais linda mulher não vestiu-se de tamanha beleza e preciosidade, nenhuma costureira obteve tecidos com tão grande valor e beleza, de fato Deus tem preparado o melhor para aqueles que o aceitam.

Estas vestes são algo de grande valor e beleza, porém de acordo com Apocalipse 19:8, estas vestes são os atos de justiça dos santos e, sendo assim, os santos no arrebatamento irão apenas se vestir daquilo que já possuem, a justiça que praticaram na terra se transformará em vestes celestiais, portanto se alguém é injusto, faz o que é errado diante de Deus e até mesmo dos homens, rouba na qualidade, no peso, na medida e em outros detalhes, este tal não poderá subir no arrebatamento da igreja Levítico 19:35 e 36.

O que acontecerá com a igreja após o arrebatamento?

O tribunal de Cristo – Rm. 14:10 II Co 5:10.

O tribunal de Cristo acontecerá depois do arrebatamento da igreja, e durante a grande tribulação, que estará acontecendo aqui na terra, que se dará em duas partes:

A: Purificação da Igreja

Todos os salvos, estarão frente a frente com o Senhor Jesus Cristo, e de acordo com a palavra de Deus que diz que não há nada encoberto que não seja revelado, Hebreus 4:13, Mateus 10:26, todos os participantes do arrebatamento terão suas vidas reveladas perante todo o Céu ou seja: pecados não confessados, erros não admitidos, pensamentos levianos, mal uso da liberdade Cristã, falta de amor etc. Imaginemos agora nossas vidas sendo mostrada perante os apóstolos, missionários, pastores…, imaginem só o cordeiro de Deus dizer publicamente os nossos erros, se hoje podemos esconder nossos maiores defeitos, naqueles dias nos sentiremos nus. É melhor seguirmos o conselho do apóstolo Paulo que diz: “Se nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados I Co 11:31, Filipenses 4:5.

Quero lembrar o leitor, que todos nós somos pecadores, mesmo depois de aceitarmos a Cristo em nossos corações, ainda pecamos, e por isso o apóstolo Paulo escreveu aos Romanos a dizer no capítulo 7:19 “Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço”, e o apóstolo João escreveu em sua primeira carta no capítulo 1:8 “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós”, e por esta razão, mesmos os crentes terão que passar pela purificação, pois existe pecado para a morte e pecado que não é para a morte I João 5:16.

B: A Recompensa por todo trabalho feito a Deus – I Co 3:10 a 16

Neste evento o Senhor Jesus Cristo irá recompensar as boas obras, ou seja, o Senhor irá retribuir grandiosamente aqueles que trabalharam em prol de sua obra aqui na terra. Serão recompensados os apóstolos, missionários, pastores, presbíteros, evangelistas, diáconos, professores, pedreiros, serventes, faxineiros, carpinteiros, pintores, motoristas, obreiros em geral, tesoureiros, secretários e membros…, desde que estes estejam trabalhando com amor na igreja ou em outro local, com o único objetivo: o crescimento da obra de Deus.

Existem pessoas hoje que para fazer algo na igreja, dão uma lista de direitos que dizem ser de DIREITO adquirido, não pensam que são voluntários, e se o fazem de outra forma a não ser voluntariamente e sem almejar algo em troca, sinto muito em dizer, suas obras serão todas queimadas, quando posta a prova, pois toda e qualquer obra, até mesmo a nossa ida aos cultos será provada pelo fogo, se alguém hoje faz a obra de Deus como quem está obrigado a fazer, saiba que não terá recompensa alguma por isso, e já está na hora de mudar este conceito, as obras de ouro possuem maior valor que as obras de palha ou de madeira, isto porque foram valorizadas por aqueles que o fizeram. Existem aqueles que não valorizam o que fazem, não gostam de ficar cuidando da igreja, limpando os bancos, cuidando da segurança da igreja e outros.

Deus valoriza a cada obra que fazemos, ele não faz acepção alguma, o homem sim é que faz acepção de boas obras ou más, mas tudo que se faz para Deus deve ser valorizado e quanto mais difícil for mais ainda devemos nos esforçar para realizá-lo para Deus, portanto a diferença entre obras de ouro com as de palha, é o valor que damos para o que fazemos, se valorizar-mos aqui na terra, Cristo nos dará uma recompensa do mesmo valor lá no céu.

O galardão que o Senhor dará como recompensa pelo trabalho feito a Deus será utilizado no reinado de Cristo aqui na terra, em Jerusalém, pois para que alguém precisará de coroa a não ser para participar de um reinado e isto fica muito claro se compararmos as promessas de Cristo como recompensa conforme abaixo:

* E reinarão com ele mil anos – Apocalipse 20:6.

* E lhe darei poder sobre as nações Apocalipse 2:26.

* E concederei que se assente comigo no meu trono Apocalipse 3:21.

* E dar-te-ei a coroa da vida Apocalipse 2:10.

De acordo com as promessas de Jesus acima relacionadas, aqueles que vencerem terão coroas, poder sobre nações, isto mostra a intenção de Cristo em colocar os seus servos como reis de países deste mundo, quando o próprio Senhor estiver reinando em Jerusalém; se meditarmos sobre esta posição, verificamos que se torna um tanto clara, pois o Senhor estará em Jerusalém reinando, e ele colocará servos de Deus para cuidarem dos demais países, sempre estando debaixo de sua autoridade, mas só estará nesta condição perante o Rei aqueles que trabalham em prol da obra de Deus com muita fidelidade. E quando Deus diz que sobre o muito te colocarei, este muito é muito mesmo, por exemplo, ser Presidente da América, Brasil, Argentina, França. É para isto que servirá os galardões. Servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre o muito te colocarei, Mateus 25:23.

As bodas do cordeiro – Ct 2:4; Ap 19:7.

Quando Cristo celebrou a Ceia junto com os apóstolos, o Senhor revelou sua ansiedade de realizar a Grande Ceia Nos Céus, Mateus 26:29, ou seja, uma Ceia com a participação de todas as pessoas que aceitaram a Cristo Jesus. Isto e tão maravilhoso, que é também chamado de O Casamento De Jesus Cristo Com A Sua Igreja, a quem o apóstolo Paulo chama de Virgem Pura, II Co 11:2 e a chama como alguém que anela por vê-la, Ct 2:13. Neste dia todos estarão felizes, Deus nosso pai Celeste, Cristo Jesus nosso Senhor, o Santo Espirito de Deus, os Anjos, os apóstolos de Cristo, os Profetas e todos os demais, pois se hoje há quem goste de festa, onde existem muita beleza, imaginem uma festa nos Céus, sob a maravilhosa organização celeste. E se num casamento o noivo está muito elegante, imaginemos, então, o Senhor Jesus Cristo como estará? E se a noiva num casamento terreno é muito linda, como estará maravilhosa a igreja de Cristo, que estará com vestes brancas, puras, Ap 3:5, 7:9, 19:8. É bom lembrar o leitor que a beleza das vestes da igreja será conquistada aqui mesmo na terra, antes do arrebatamento, a qualidade está na Justiça Dos Santos, esta é a verdadeira roupa do Cristão, Levítico 19:35 e 36 e purificada no sangue do cordeiro Ap 14:4, I João 1:7 e quem poderá, então, perguntar se existem alguém contra, visto que Cristo morreu por amor a igreja e a igreja foi toda purificada no Tribunal De Cristo. De maneira alguma poderemos perder esta festa por falta de vigilância, Mateus 25:1-13.

Poderíamos colocar em questão o por que a noiva de Cristo não seria os Judeus ao invés da igreja, visto que a igreja é formada por gentios. Mas o que ocorre é que Israel é a nação escolhida de Deus, chamados filho de Abraão, e também temos que considerar que outros grandes homens de Deus se casaram com mulheres gentias.

* José no Egito se casou com uma gentia – Gênesis 41:45.

* Moisés casou-se com Zípora – Êxodo 2:21

Conclusão – Jr 8:20

Depois de saber como será difícil a vida na terra na grande tribulação, com o corpo humano sendo exposto a grandes doenças, criminalidade, falta de alimentos, calor insuportável, desemprego, domínio completo do anticristo e cidades sendo inundadas pelo oceano. E Também como será maravilhoso participar do arrebatamento da igreja, sendo nós mesmos a noiva de Cristo e estar na grande Santa Ceia, sendo a maior festa já existente. E o Senhor diz: “FELIZ QUEM É CHAMADO ÀS BODAS”, Ap 19:8, 20:6. Será que poderia alguém rejeitar a salvação de Cristo, ou se já o aceitou, será que leva uma vida digna de ser arrebatada. Sabemos que muitas pessoas não estão preparadas para este dia, olhem para que este dia não lhes peguem desapercebidos Ap 3:3 e 16:15 e não venham a dizer a frase passou o inverno, findou o verão e nós não estamos salvos, pois é muito melhor dizer: ” vem depressa amado meu”, Ct 8:14.

As setentas semanas de Daniel

No capítulo nove de Daniel está uma das mais importantes Profecias que devemos estudar na Escatologia. Diz a respeito das SETENTAS SEMANAS DE Daniel. Para se fazer um estudo completo do Apocalipse, grande tribulação, ou qualquer outro assunto que fale sobre o tempo do fim, Daniel 8:17 é necessário primeiro estudar as setentas semanas de Daniel, pois esta é uma profecia indispensável a Escatologia.

Para quem está determinado as setenta semanas

Em Daniel 9:24 diz: “Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo (Israel), e sobre a tua santa cidade”. Esta parte das escrituras afirma que este período de tempo irá se cumprir sobre o povo Judeu (O teu povo) e sobre a cidade de Jerusalém (a tua Santa Cidade). Portanto esta profecia é destinada toda ela para Israel, sendo assim lembramos o leitor: “Não se deve confundir Israel com Igreja”.

Condições para a profecia se cumprir

Esta profecia de Daniel 9:24-27, está determinando condições para seu fiel cumprimento:

As setentas semanas estão determinadas para o povo Judeu. Os Judeus necessitam estar em Jerusalém (cidade Santa). Portanto se o povo Judeu saísse de Jerusalém, ou perdessem a posse da cidade santa, esta profecia seria interrompida, do mesmo modo os Judeus primeiramente necessitam ser um povo, uma nação, pelo contrário, esta profecia teria que ser interrompida. Deixamos bem claro as condições desta profecia, pois iremos analisar a mesma levando isto em consideração.

Setentas semanas de anos

Como todos sabem uma semana é constituída de sete dias, mas estas semanas que a profecia de Daniel se refere ao invés de DIAS, são ANOS, ou seja, para cada dia da semana se conta um ano, e desta forma para cada semana teremos sete anos no lugar de sete dias, formando assim uma semana de anos.

No Velho Testamento era comum o uso de semana de anos, Levítico 25:8, Ezequiel 4:6, Gênesis 29:20 a 28. Setenta semanas de dias comuns são iguais a 490 dias e, de acordo com o versículo 25 deste capítulo, as escrituras demonstram que desde a ordem para restaurar e edificar Jerusalém até o Messias (Cristo) teria 69 semanas, o que é relativo a 483 dias de semanas comuns, ou seja, semanas de 7 dias, e isto não aconteceu, pois da ordem para edificar Jerusalém até Cristo, teve uma duração maior de 400 anos, portanto é impossível que estas semanas sejam de dias comuns, o que deixa claro que esta profecia se refere a Semanas de Anos.

As 70 semanas tiveram seu início quando saiu a ordem para restaurar e edificar Jerusalém (Neemias 2), o que aconteceu aproximadamente no ano 445 a.C. Se contarmos a partir desta data até a morte de Cristo na Cruz, aconteceram aproximadamente 483 anos, o que nos leva a concluir com certeza que esta profecia se trata de semanas de anos, e nunca de semanas de dias.

As Três divisões das setentas semanas

De acordo com Daniel 9:24-27, as setentas semanas se dividem em três partes:

* Sete Semanas Daniel 9:25 – 49 anos.

* 62 Semanas Daniel 9:25 – 434 anos.

* 01 Semana Daniel 9:27 – 7 anos.

A primeira divisão sete semanas 49 anos

De acordo com Daniel 9:25, Jerusalém seria edificada e restaurada da destruição que o império Babilônico causou à Santa Cidade (Dn 1:1, II Rs 24:1), esta ordem foi dada pelo Rei Ataxerxes a Neemias aproximadamente no ano 445 a.C., e nesta mesma data iniciou-se a contagem da primeira divisão e terminou aproximadamente no ano 397 a.C., o que é relativo a 49 anos (7 semanas de anos), onde no final deste período a Santa Cidade estava totalmente reconstruída, Daniel 9:25. Esta palavra se cumpriu literalmente no período previsto.

A Segunda divisão sessenta e duas semanas 434 anos

A segunda divisão tem início aproximadamente no ano 397 a.C. e vai até os dias da pregação dos apóstolos de Cristo (Messias). Neste período o Cristo iria nascer, morrer e logo após Jerusalém seria invadida e destruída pelo Império Romano, o que de fato acorreu de forma literal em todos os sentidos, Daniel 9:25-26.

A terceira divisão uma semana 7 anos

A terceira divisão, a última das setentas semanas de Daniel é ainda futura, ainda não se cumpriu, devido o povo Judeu não estar na Cidade Santa (Daniel 9:24) e, como já foi escrito, esta profecia irá se cumprir sobre o povo Judeu e este povo precisa estar na Cidade Santa e como mostramos na segunda divisão, os Romanos invadiram Jerusalém aproximadamente no ano 70 d.C e expulsaram os Judeus da Santa Cidade e os mesmos foram dispersos para muitas nações (Ez 36:19-20, Lc 21:24) e nesta data esta profecia teve de ser interrompida na sua semana, pois o povo Israelita não se encontrava na cidade de Jerusalém e para que esta profecia se cumpra é necessário que o povo do Profeta Daniel (Judeus) estejam em Jerusalém. Esta última semana não pode ter se cumprido em hipótese alguma, pois nesta última semana (7 anos) os Judeus iriam fazer um acordo com o assolador (anticristo) e este assolador seria destruído, porém, isto ainda não aconteceu, Israel ainda não fez este acordo com o inferno (Isaías 28:15-18) e muito menos o anticristo foi destruído. sendo assim, posso afirmar que esta última semana de Daniel ainda não se cumpriu, esta profecia permanece interrompida.

Esta última semana só irá iniciar quando acabar o Tempo dos Gentios (Lc 21:24), este período de que falou o Senhor Jesus Cristo é o tempo em que Deus separou para salvar os Gentios e convertê-los a Cristo sem pecado algum, mediante a morte do Senhor na Cruz. É o período em que a Graça de Deus é oferecida aos pecadores e se esta última semana não fosse interrompida, com certeza as setentas semanas de Daniel já estariam totalmente cumpridas e desta forma não haveria salvação para ninguém e este é o maior motivo pelo qual esta profecia foi interrompida. Cristo Jesus queria Salvar a todo aquele que nele Crer, antes do verdadeiro desastre que esta última semana trará ao mundo, antes que o anticristo venha assombrar a todos, isto mostra o amor de Deus em seu ponto máximo. E antes que esta última semana tenha seu início, o tempo dos Gentios irá se cumprir com o arrebatamento da igreja, com a salvação plena daqueles que aceitaram a Cristo, com um dos maiores propósitos de Deus sendo alcançado.

Como já foi escrito, Jerusalém foi invadida pêlos romanos aproximadamente no ano 70 d.C., e os Judeus foram dispersos para todas as nações da terra (Lc 21:24), mas no dia 14/05/48, os Judeus começaram a voltar para a Santa Cidade, neste mesmo dia se cumpriu a profecia de Isaías 66:8, que diz que num só dia a nação Judaica seria criada, a partir desta data centenas de Judeus retornam a sua Pátria mês a mês e vários recursos estão sendo criados para que em breve todos os Judeus estejam na santa cidade, para que se tenha início a última das setentas semanas e com isto a igreja de Cristo seja finalmente arrebatada aos Céus.

Na verdade os Judeus já residem na Cidade Santa, porém não tem o domínio de Jerusalém, os Judeus não tem posse de toda a cidade, eles a dividem com os palestinos que querem ter domínio de toda Jerusalém e em troca darão a paz que os Judeus procuram, guerras e mais guerras acontecem no oriente, pois satanás procura impedir que esta profecia se cumpra; e foi tentando impedir que os Judeus retornassem a Jerusalém que Hitler tentou exterminar o povo Judeu na segunda guerra mundial.

A última semana de Daniel terá a duração de 7 anos, que será dividida em duas partes de três anos e meio, Daniel 9:27, Apocalipse 11:1 a 3, Apocalipse 12:6 e 14, Apocalipse 13:5, onde:

* Quarenta e dois meses é igual a três anos e meio.

* Mil duzentos e sessenta dias é igual a três anos e meio.

* Tempo e tempos e metade de um tempo é igual a três anos e meio.

Onde o assolador de Daniel 9: 27 é o anticristo, que fará um concerto com Israel por sete anos (uma semana), São João 5:43 e Isaías 28:15 a 18 , e na metade da semana (três anos e meio) irá quebrar o concerto com os Judeus.

A 70º Semana de Daniel também é chamada de grande tribulação (Mateus 24:21) que terá a duração de sete anos, dividida sem duas partes de três anos e meio) com isto reforçamos que a igreja não irá passar pela grande tribulação, pois como já foi escrito este período e para o povo Judeu e não para a igreja, como esta escrito: “Setentas semanas estão determinadas sobre o teu povo, e a tua santa cidade. “Daniel 9:24

Fonte: TabernaculoNet






Este artigo foi escrito em sábado, julho 25th, 2009 e armazenado em Estudos e Mensagens. Você pode acompanhar as respostas para este post através do RSS 2.0 feed. Você pode comentar, ou deixar trackback de seu site.

Deixe um Comentário


Facebook

Twitter

RSS Feed

Últimos Posts



Colabore conosco fazendo uma doação de qualquer valor. Basta clicar na imagem abaixo.